sábado, 3 de janeiro de 2009

Pus o meu sonho num navio



Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

Cecília Meireles

8 comentários:

Hélio disse...

Mais uma fenomenal escolha... vivam as Late Nights! :)

Esta parte é absolutamente deliciosa: "Chorarei o que for preciso,/para fazer com que o mar cresça,/e o meu navio chegue ao fundo/e o meu sonho desapareça."

Beijinho :)

Skywalker disse...

Nao conhecia esta autora. Espalho sonhos, mas, gosto que a maior parte se realize. Se algum tiver de naufragar eu farei com isso aconteca.
Beijokas

Fadinha da Sombra disse...

Os sonhos são projectos que esperam ser realizados. Para quÊ colocar os sonhos num navio e esperar que desapareçam? É certo que realizar certos sonhos pode dar muito trabalho e também fazer-nos sofrer, mas no fundo é para isso mesmo que estamos aqui: agir, errar, cair e levantar. Dói? Claro que dói, mas tudo o que não nos mata deixa-nos mais fortes e a vida é uma guerra feita de pequenas batalhas...

Beijitos :)
P.S- Desculpa a confusão!

DANTE disse...

Não quero que me partam as mãos sff :(

;D

Jokas Only :)

L!NGU@$ disse...

Gostei muito da foto :)

escarlate.due disse...

o meu também lá está num... espero que o mar esteja calmo...

bonito este poema

Daniel Aladiah disse...

Feliz 2009, Onlyme.
Um beijo
Daniel

Skywalker disse...

Olá. Voltei pra te dizer que tens um desfio no meu estaminé.

Beijokas