sexta-feira, 1 de julho de 2005

Amigo

Amigo é o que nos procura,
Simplesmente por sentir,
Prazer, descanso, ventura,
Em nos ver e nos ouvir.
Aconselha-nos se erramos,
Sem humilhar-nos porém.
E sempre que precisamos,
Ao nosso encontro ele vem.
Tem muitos dos nossos gostos.
Das nossas opiniões.
E se divergem os gostos,
Concordam os corações.
Quando um dia, inesperada,
Uma dor nos espezinha,
Embora bem disfarçada,
Num instante ele adivinha.
Com uma palavra breve
E sábia, realiza o encanto.
Eis que já sentimos leve,
O que nos pesava tanto.
Na hora difícil e indecisa,
Em que descremos de nós,
Só ele nos valoriza,
Com sua calma e sua voz.
Mais que irmão! Conceito antigo.
Nos instrui com perfeição.
Se nem sempre o irmão é amigo,
Todo amigo é sempre irmão.
Mas não é qualquer no mundo,
Que possui o raro dom.
Para ser amigo profundo,
É preciso antes, ser bom.

Se nem sempre o irmão é amigo,
Todo amigo é sempre irmão.

2 comentários:

Tão só, um pai disse...

Aúnica, encontraste o teu amigo?
Beijinho grande
TsuP

Tão só, um pai disse...

Obrigado, amiga, pelo teu comentário.