terça-feira, 5 de maio de 2009

Soneto dos 45 anos




Que soubeste fazer da tua vida
depois de tantos anos à procura
do que chamavas terra prometida
no meio da floresta mais escura?

Por que deste consolo a essa ferida
que ainda continua a arder sem cura
se do teu coração não há saída
e o tempo te devora em lenta usura?

O que te ensina hoje cada dia
se já pouco te dói como doía
e tudo se transforma em quase nada?

Apenas o amor, que será só
memória de quem és, do pó ao pó
- cinza talvez, mas cinza apaixonada.

Fernando Pinto do Amaral


Foto: Olhares

19 comentários:

Eu Mesma! disse...

Muito bonito o soneto :)

preto [e] branco disse...

Palavras que expressam que muito se pode perder, muito será memória, muito se vai aprendendo e muito acaba por morrer mas...
uma beleza persiste, sempre, O Amor.

bj...nho

pedropina disse...

sera k ja fiz alguma coisa da minha vida?
por vezes sinto k nao...

Lita disse...

Lindíssimo.
Obrigada! :)

mdsol disse...

O soneto é bonito, mas.... fazes anos? Se sim muitos e muitos parabéns!

:))

OnlyMe disse...

Não, mdsol... :)
Sou de Julho, caranguejo mesmo, com mau feitio lol
E ainda me faltam alguns para os 45... não muitos... alguns! ;)
Mas obrigada pelo teu carinho... esse está sempre presente em ti! :D

Jinhos :)

OnlyMe disse...

pedropina, por vezes, penso como tu... mas olho para o que fui, para o que sou e acho que sim... que já fiz alguma coisa...

aprender sempre... é o fundamental para crescer... altos e baixos todos nós temos, o fundamental é saber dar a volta por cima... aprender... aprender... ;)

Jinhos :)

OnlyMe disse...

preto [e] branco o Amor existirá sempre, independentemente das emoções que nos fará sentir, positivas ou negativas, porque é ele que nos faz viver... nos dá forças para continuar... sempre!

Jinhos :)

OnlyMe disse...

Eu Mesma! e Lita, ainda bem que gostaram!
Sempre ao vosso dispor para vos servir... lool

(isto hoje está um pouco estranho porque a ordem dos comentários está meio baralhada, mas se calhar é um pouco a imagem de como ando ultimamente... aos "esses" mas devagar chego lá! :p)

Jinhos :))

francis disse...

caramba...à beira dos 46 isto mexe com um gajo.

paulofski disse...

Prós 45 ainda me faltam um par deles, calminha que lá chegarei :)

Beijinhos

Pedro Barata disse...

Está muito bonito! Chegaste aos 45? ;)
Beijinhos

OnlyMe disse...

francis, também não é caso para tanto. Lol
O que importa é aproveitarmos, o melhor possível, cada dia da nossa vida!

Jinhos :)

OnlyMe disse...

Eu também, paulofski. E com muita saúde, de preferência!!

Jinhos :)

OnlyMe disse...

Pedro Barata, se tivesses "cuscado" os comentários anteriores, sabias que não!! Lool
Ainda me faltam alguns... ;)

Jinhos :)

sonhos/pesadelos disse...

se Deus quiser, para lá havemos de caminhar....e poder sorrir como se tivéssemos 20!!
bjs endiabrados

Milésimo disse...

Este soneto é maravilhoso. Não tenho palavras...

Bj

OnlyMe disse...

O peso da idade só existe em cada um de nós, se quisermos, sonhos! Por isso... sorrir sempre e aproveitar a vida ao máximo, também!

Jinhos :)

OnlyMe disse...

Milésimo, as palavras não são necessárias quando o que sentimos diz tudo... é essa a ideia... transmitir emoções!

Jinhos :)